Julieta | Um filme de Almodóvar

fevereiro 17, 2017


Julieta (trailer, aqui), o novo filme do cineasta espanhol, Pedro Almodóvar (Volver e La Piel Que Habito), explora uma vez mais a alma feminina e o melodrama. Narrando a história de Julieta (Emma Suárez/Adriana Ugarte), uma mulher amargurada e presa ao passado, que desiste de morar em Portugal com o namorado, Lorenzo (Dario Grandinetti), depois de um reencontro com a melhor amiga da filha, Beatriz (Michelle Jenner).

Almodóvar abusa novamente do kitsch, tudo ali é excessivo e exagerado, desde as cores vibrantes das roupas aos cenários exuberantes,  mas é inegável que em todo o filme respiramos Almodóvar. Um realizador que não reúne consenso e que não abrange todos os públicos, imprimindo a sua identidade e estética nas suas obras, mas sem dúvida um dos melhores da Europa. 


Acompanhamos ao longo da trama duas Julietas, a jovem e a actual, ambas com personalidades dispares, moldadas por um mistério que irá mudá-las para sempre. Mesmo visualmente, as duas diferem, e não é só uma questão de moda da época, a jovem Julieta é colorida, arrojada e moderna no seu visual, contrariamente à simples e austera do século XXI. 

Duas sublimes interpretações de ambas as actrizes, Adriana Ugarte (Hospital Central e El Tiempo Entre Costuras) encarnou a jovem e Emma Suárez (Tierra e La Ardilla Roja) representou a Julieta de 2016. A cena de transição de ambas as fases é óptima e inesperada


A história é muito queirosiana no meu entender, pormenorizada com muitos presságios e indícios ao longo do filme, muitos deles só o espectador atento apercebe-se, como a estátua fálica presente desde a primeira cena, que mais tarde pela pose, percebemos o seu significado. Ou mesmo nos cenários e ambientações do filme, por exemplo, na casa do Xoan (Daniel Grao), marido de Julieta, temos uma grande sacada com 3 janelas com vista para mar, muito presente, como a anunciar uma tragédia grega.

A personagem Marian (Rossy de Palma), a senhora que cuida da casa de Xoan, parece um clone de Juliana d'O Primo Basílio de Eça de Queirós, uma mulher antipática, insossa, presunçosa e feia. Apesar do pouco tempo em cena, é uma das personagens mais marcantes do filme.


A morte e a tragédia está muito presente na primeira metade do filme, acompanhando toda a sua juventude e marcando-a, algo muito hitchcockiano que intensifica o mistério e o drama na trama, aguçando a curiosidade do espectador. 

A fase adulta ficará marcada pela apatia da personagem principal, uma mulher que vive num constante marasmo e desinteresse, entregando-se à melancolia do seu sofrimento. O apartamento vazio, só com caixas e poucos móveis, desprovido de tudo, reforça o estado da sua vida.


Saliento ainda duas personagens importantes na história, a Ava (Inma Cuesta), uma amiga de Xoan que marcará a vida de Julieta e Claudia (Pilar Castro), a mãe da protagonista. Realçando a importância do elemento feminino na obra de Almodóvar, todos os grandes personagens são mulheres (excepto o Xuan), evidenciando o quanto o cineasta compreende a essência feminina, transformando-a em arte.


Já viram Julieta? Gostam de Almodóvar e do cinema espanhol?

Avaliação IMDb: 7.1
Avaliação do blog. 8


Paulo Faria

You Might Also Like

4 comentários

  1. Uma review muito bem escrita e bem pormenorizada. Nunca vi o filme, nem é um costume meu assistir ao cinema espanhol, mas talvez dê uma oportunidade!
    www.littlewonderlandxo.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Little Wonderland :) Tenho a certeza que irás gostar, é um grande filme :)

      Eliminar
  2. Sem dúvida um dos meus filmes favoritos de 2016. O Almodóvar foi bastante criticado por este "Julieta", mas o certo é que o adorei. Apesar de uma premissa simples, o mistério em pequenas doses apoiado das interpretações fantásticas da dupla de protagonistas, são razões mais que suficientes para recomenda esta longa-metragem a todas as pessoas :)

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, é sem dúvida um dos melhores do ano :) Obrigado pela visita, Ricardo :)

      Eliminar