8 Filmes 8 Clássicos | What Ever Happened to Baby Jane?

março 13, 2017


Apresento-vos 8 Filmes 8 Clássicos, a nova rubrica do blog, um post por mês sobre um clássico do cinema. Começo com um clássico dos clássicos, What Ever Happened To Baby Jane?, um terror psicológico de Robert Aldrich (Hush...Hush, Sweet Charlotte) de 1962. Um filme aplaudido pela crítica e pelo público, estrelado por dois ícones de Hollywood, Bette Davis (All About Eve ou Jezebel) e Joan Crawford (Grand Hotel ou Mildred Pierce). 

Jane (Bette Davis) e Blanche (Joan Crawford), são irmãs e vivem uma relação de amor e ódio, desde a infância. Em menina, Jane alcançou a fama como a "Baby Jane", cantando em teatros acompanhada pelo seu pai ao piano, mas desde cedo revelou um lado possessivo, humilhando a irmã. Em adulta a sua carreira entra em declínio, em contraste a desprezada Blanche torna-se uma estrela de cinema. Mas um acidente provocado e por explicar, atira Blanche para uma cadeira de rodas, obrigado-a a abandonar a brilhante carreira, sendo cuidada pela decadente Jane. Um filme repleto de suspense e reviravoltas, marcado pelas mágoas do passado


É impossível falar do filme, sem falar do clima de guerra vivido no set de filmagens, a famosa briga entre Davis e Crawford, transparecendo dentro e fora do ecrã. A rivalidade de ambas era antiga, mas assumiu dimensões épicas neste filme, um prato cheio para a imprensa rosa da época, alimentando os cabeçalhos das crónicas de fofocas

Mesmo antes das filmagens, o duelo das eternas rivais era nítido, algo que Aldrich soube aproveitar na perfeição no filme, a hostilidade era clara nos confrontos das personagens, dando veracidade às cenas. A nova série do FX, a antologia Feud de Ryan Murphy, retrata toda a tensão vivida pelas actrizes nos bastidores, como podem ver neste post (aqui).


Confesso que sou fã e suspeito para falar de Bette Davis, mas neste filme é notório o quanto o talento da actriz é inesgotável, brilhando desde a primeira cena em aparece. Davis imprime na personagem um lado insano, uma mulher amargurada e revoltada com a vida, que inveja o sucesso da irmã. A caracterização é genial, maravilhosamente arquitectada pela actriz, exterioriza a loucura de Jane, dando-lhe um ar debochado, enfatizado na gestualidade e olhar da actriz. Uma magnífica interpretação de uma menina que não cresceu, que valeu-lhe uma nomeação ao Oscar de Melhor Actriz de 1963, perdendo injustamente para Anne Bancroft (The Miracle Worker).


Joan Crawford, apesar de ofuscada por Davis, consegue sobressair com a sua débil Blanche, uma mulher acorrentada a uma cadeira de rodas, dependente de uma doente mental. Com uma voz delicada e um temperamento dócil, vive aprisionada no segundo andar da casa com umas escadas a separa-la do exterior. Crawford consegue exprimir todo o sofrimento da personagem, espalhando-o no seu rosto, um belo trabalho interpretativo da actriz. 

Um filme inspirado no romance What Ever Happened to Baby Jane? de Henry Farrel, com um grande elenco, como Victor Buono, Wesley Addy, Marjorie Bennett, Anna Lee ou Maidie Norman



Gostam de clássicos? Já viram o filme?

Avaliação IMDb: 8.1
Avaliação do Blog: 9

Paulo Faria

You Might Also Like

6 comentários

  1. Um dos meus clássicos de cinema favoritos. Fiquei bastante satisfeito quando soube que seria trabalhado pelo Ryan Murphy numa série, ainda para mais com a Lange e a Sarandon que, tal como as musas originais, são fantásticas. De facto, foi um crime a Davis não ter vencido o Óscar mas, para não piorar a relação delas, talvez tenha sido melhor assim :)

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já tive oportunidade de ver os 2 episódios de Feud e gostei muito, tanto a Lange como a Sarandon arrasam. Obrigado pela visita, Ricardo :)

      Eliminar
  2. Ainda não tive oportunidade de ver o filme mas sei que é bastante interessante e que vale a pena! Tenho que o ver em breve! :)


    A Marca da Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho a certeza que vais gostar. Obrigado pela visita, Marta :)

      Eliminar
  3. Adoro este clássico! Bette Davis é uma das minhas actrizes preferidas e está fantástica neste papel mas realmente a Joan Crawford não lhe ficou nada atrás, especialmente tendo em conta que é um papel muito menos vistoso.
    Catarina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Bette Davis arrasa em qualquer papel :) Obrigado pela visita :)

      Eliminar