As mulheres de Ryan Murphy

março 08, 2017


Hollywood evoluiu em muitos aspectos, mas infelizmente estagnou em algumas coisas, uma delas é na desigualdade de género, seja na disparidade na atribuição de boas personagens, nos salários ou na ditadura da beleza exercida às mulheres. Com a ascensão da televisão e das plataformas de streaming, a discrepância atenuou um pouco, os exemplos são muitos, como Taraji P. Henson em Empire (FOX), Julia Louis-Dreyfus em Veep (HBO), Robin Wright em House of Cards (Netflix), Jane Fonda e Lily Tomlin em Gracie and Frankie (Netflix) ou Viola Davis em How to Get Away With Murder (ABC).

Um dos grandes impulsionadores do feminismo na televisão, é sem dúvida o produtor e director, Ryan Murphy. Defensor e activista da causa feminina, Murphy actualmente é quase um rei Midas, tudo que toca transforma-se em ouro, é rei e senhor da televisão por cabo americana. Autor de grandes personagens femininas, mulheres fortes, lutadoras, ousadas, enigmáticas ou influentes, os condimentos necessários para grandes actrizes brilharem, relançando carreiras e descobrindo novos talentos, puros diamantes em bruto. E para celebrar o Dia Internacional da Mulher, um post especial sobre as mulheres de Ryan Murphy, um homem que sabe valorizar o universo feminino.



         

Jessica Lange

Não existem palavras para descrever o talento de Jessica Lange, ícone de beleza dos anos 80 e 90, tornou-se num dos grandes nomes do cinema. Das seis nomeações ao oscar, venceu duas vezes, em 1982 por Tootsie e 1994 por Blue Sky. Depois de uma travessia no deserto, com personagens menores no cinema e filmes de pouca relevância para a televisão, Lange voltou a brilhar na aclamada American Horror Story, tornando-se numa das musas de Murphy. Confesso que não conhecia-a e bastou-me uma cena como Constance Langdon, para tornar-me fã e babar-me (é mesmo essa palavra) com a sua monstruosidade em cena. Desde aí, tenho devorado todos os filmes da actriz, como King Kong (1979), The Postman Always Rings Twice (1981), Frances (1982), Country (1984), Sweet Dreams (1985), Music Box (1989), Cape Fear (1991), In Secret (2013) ou o mais recente Wild Oats (2016), entre outros.   


Sarah Paulson

A primeira vez que vi a Sarah Paulson, foi no péssimo Down With Love de 2003, no qual destacou-se pela positiva, num elenco estrelar. Com várias participações em séries como Nip/Tuck (também de Murphy), Law & OrderGrey's Anatomy ou Desperate Housewives, mas foi em 2011 com American Horror Story que alcançou a fama e demonstrou toda a genialidade. Com a Marcia Clark de American Crime Story, o mundo rendeu-se aos seus pés, ganhando todos os prémios da temporada, depois de várias injustiças. Com uma carreira em ascensão no cinema, participou no premiado 12 Years a Slave e Blue Jay (é óptimo, recomendo), em pós-produção estão o Lost Girls e Ocean's Eight. Na televisão a sua parceria com Murphy continua a dar frutos, está na antologia Feud (estreou neste domingo) e já está confirmada na 2ª temporada da mesma, que terá como tema o divórcio real, da Princesa Diana com o Príncipe Carlos.



             

Kathy Bates

Vencedora do oscar, pelo filme Misery de 1990, Kathy Bates ilumina qualquer elenco, com o seu talento natural e sorriso singular. Com mais de 50 anos de carreira, são muitas as suas participações no cinema, como Shadows and Fog (1991), Titanic (1997), Primary Colors (1998), About Schmidt (2002), Tammy (2014) ou The Boss (2016). Na televisão entrou na emblemática The Love Boat (1978), St. Elsewhere (1986), The Sand (1994), Six Feet Under (2003), Two and a Half Men (2012) ou Mike & Molly (2014). Depois tantos personagens secundários, conseguiu destacar-se interpretando a enigmática Madame Delphine LaLaurie na 3ª temporada de American Horror Story, sobressaindo como Agnes na espectacular 6ª temporada da antologia. 


Susan Sarandon

Quem é amante de bom cinema, é fã da eterna Louise, Susan Sarandon. Uma magnífica, soberba, espantosa e estupenda actriz, poderia escrever um rol de infindáveis elogios. Dei pulos de felicidade, quando há uns tempos li a notícia que a Sarandon seria uma das protagonistas da antologia Feud, interpretando a grande Bette Davis na minissérie de Ryan Murphy. A estreia foi neste domingo, as minhas expectativas estavam elevadas (como pode ler neste post, aqui) e pelo primeiro episódio, posso afirmar que será uma das séries do ano, grandes interpretações tanto da Jessica Lange como da Susan Sarandon. É tão bom ver uma actriz da realeza de Hollywood de volta à televisão e aos holofotes, depois da nomeada The Secret Life of Marilyn Monroe da Lifetime. Conhecida por grandes personagens no cinema, como Thelma & Louise (1991), The Client (1994) ou Dead Man Walking (1995), no qual venceu o oscar de melhor actriz. 


             


Emma Roberts

Uma das promessas da nova geração, a Emma Roberts, transformou-se numa das estrelas de Murphy participando na 3ª temporada de American Horror Story, encarnado a bitch bruxa, Madison Montgomery. Uma antevisão do seu grande papel na televisão, a Chanel Oberlin, da louca Scream Queens (review, aqui). No cinema tem destacado-se em algumas comédias, como We're the Millers (2013) ou It's Kind of a Funny Story (2010). 


Lily Rabe

Mais uma aposta acertada de Ryan, dando a descobrir ao mundo um talento escondido por aí algures, está presente desde a primeira temporada de American Horror Story, representado mulheres diferentes, como a infeliz Nora Montgomery, a possuída Sister Mary Eunice ou a bruxa do bem Misty Day. Participou em algumas séries de sucesso, como The Good Life (CBS) ou The Whispers (ABC).
 


Gostam do universo do Ryan Murphy? O que acham do seu feminismo? Qual a vossa actriz preferida da lista?



Feliz Dia da Mulher a todas as leitoras e seguidoras do blog e um obrigado!

Paulo Faria

You Might Also Like

2 comentários

  1. Adorei o facto de teres criado um post acerca do Dia da Mulher um pouco diferente do habitual! O Ryan Murphy é um senhor e o facto de ter criado uma série de personagens femininas como as que mencionaste é excelente! Da lista, as minhas preferidas são sem dúvida a Jessica Lange (claro), a Kathy Bates e a Sarah Paulson! São atrizes excelentes e têm papéis poderosíssimos.

    Beijinhos
    Andreia, ALL THE BRIGHT PLACES

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, eu tentei ser diferente e criativo no post do Dia da Mulher :) Obrigado pela visita Andreia :)

      Eliminar