6 Animações que eu recomendo

junho 01, 2017


Todos nós temos uma criança escondida algures na nossa mente à espera de ser libertada, tal e qual a um Peter Pan que se recusa a crescer e a deixar a idade da inocência para trás. E como hoje é Dia da Criança, o post de hoje será dedicado aos mais pequenos e aos adultos apaixonados por animações. Mas vamos lá ao que interessa, estas são as 6 animações que recomendo:

Up (Up - Altamente)



Up (trailer, aqui) de 2009, dirigido por Pete Docter (Monsters, Inc.) é na minha opinião o melhor filme da parceria da Pixar com a Disney. Conta-nos a história de Carl, um viúvo que sonha em mudar-se para o Paraíso das Cachoeiras na Venezuela, vivendo mil e uma aventuras com o pequeno Russel, um escuteiro amigo do ambiente. O inicio do filme é uma ode ao amor, de uma beleza e sensibilidade única, poucas vezes vistas numa produção 3D. Uma curta metragem dentro do filme, narrando a vida de Carl, focando-se no amor da sua vida, são dez minutos de pura magia e emoção. Criativo, divertido e sentimental, um filme que transmite valores e princípios um pouco esquecidos actualmente, vencedor do Óscar de Melhor Animação e nomeado a Melhor Filme.


Spirited Away (A Viagem de Chihiro)



Spirited Away (trailer, aqui) do génio Hayao Miyazaki (Tonari no Totoro) é umas das obras-primas do cinema de animação, um Alice no País das Maravilhas asiático. É uma das minhas animações preferidas, aliás recomendo a todos os filmes do Miyazaki, são de uma beleza artística inigualável e singular, com uma originalidade fascinante. O filme narra-nos a aventura da mimada Chihiro, uma menina de 10 anos que muda-se de cidade com os pais, durante uma viagem optam por um atalho para economizar tempo, perdem-se pelo caminho e encontram uma vila abandonada. Começando a aventura de Chihiro por um mundo desconhecido, surreal e fantástico com espíritos, bruxas e criaturas mágicas. Um filme cheio de cor e imaginação, vencedor do Óscar de Melhor Animação de 2003.


The Nightmare Before Christmas (O Estranho Mundo de Jack)



The Nightmare Before Christmas (trailer, aqui) de Henry Selick (James and  the Giant Peach) e com roteiro e produção do grande Tim Burton (Corpse Bride), é um dos filmes obrigatórios cá em casa no Natal. Sou fã do estilo fantasioso, surreal e excêntrico de Burton, é dos meus realizadores preferidos, adoro a linguagem estranha, maluca, por vezes bizarra num mundo paralelo esquizofrénico deste mostro do cinema. Um stop motion de 1993, relata-nos a história de Jack, um habitante da Cidade do Halloween que acidentalmente encontra um portal para a Cidade do Natal. Impressionado com o espírito natalício e com a magia da época, decide trazer o Natal para sua cidade, convencendo os locais a celebrá-lo. Uma aventura repleta de monstros, fantasmas, duendes, vampiros, lobisomens e bruxas, sem dúvida uma das melhores perspectivas e mais originais do Natal. Um musical com personagens marcantes, cenários sombrios e um ar sinistro que dão o mote a uma das melhores produções de Tim Burton.


The Lion King (O Rei Leão)



Não é preciso recomendá-lo a ninguém, todos sabem o quanto maravilhoso é o The Lion King (trailer, aqui), um clássico Disney dirigido por Roger Allers (Aladdin) e Rob Minkoff (Stuart Little). É o meu filme de animação preferido de sempre, ainda lembro-me da sensação de magia, quando vi-o pela primeira vez, no Cine Jardim, um cinema bem no centro do Funcal que infelizmente já não existe. Foi o primeiro filme da Disney dublado em português de Portugal, com vozes de António Marques, Carlos Freixo, Rogério Samora, André Maia, José Raposo e Cláudia Cadima, uma das melhores dublagens portuguesas. O filme acompanha a vida de Simba, filho do rei Mufasa que sofre com as armadilhas do tio Scar, para usurpar o trono e livrar-se do sobrinho. Com uma banda sonora magnífica de Hans Zimmer (Inception) com nomes como Elton John. Um filme emocionante que marcou uma geração, com cenas inesquecíveis, personagens divertidas como o Timon e Pumba e uma das melhores cenas iniciais de uma animação, estampando uma savana africana e todo o reino animal, de forma imponente e sublime, ao som de "Circle of Life".   


The Hunchback of Notre Dame (O Corcunda de Notre Dame)



The Hunchback of Notre Dame (trailer, aqui) é baseado no livro "Notre Dame de Paris" de Victor Hugo, é uma das histórias da Disney mais sombrias e adultas.  A trama aborda a vida do sineiro da catedral de Notre Dame, Quasimodo é um homem diferente que vive isolado do mundo, sonhando com o dia da sua liberdade. Com personagens memoráveis, como a cigana Esmeralda e o Capitão Febus, numa Paris marcada pelo preconceito e pelo medo, retratada como uma cidade soturna, tenebrosa e escura, em determinados momentos infernal, longe da imagem romântica de outros filmes. Mas o ponto forte do filme é o épico Frollo, o melhor vilão de sempre nos filmes de animação (na minha opinião, claro), um homem frio, sem escrúpulos e cruel, usando o poder para manipular os outros. É um dos meus filmes preferidos porque é diferente e aborda temas bem fortes, que nem sempre as crianças compreendem, como a luxúria, a sensualidade, o infanticídio, o genocídio e o pecado, embalado por uma banda sonora nada infantil de Alan Menken, uma das melhores de sempre. Um filme de Gary Trousdale (Beauty and the Beast) e Kirk Wise (Atlantis: The Lost Empire) com roteiro de Tab Murphy (Tarzan).

Brave (Indomável)



Brave (trailer, aqui) de Mark Andrews e Brenda Chapman (The Pince of Egypt) conta-nos a história de Mérida, a primeira protagonista feminina da Pixar. Uma princesa escocesa, numa época medieval, que desafia os costumes e as tradições ancestrais, ao negar-se casar com o primogénito de um dos quatro clãs, causando um caos no reino. Ao pedir ajuda a uma bruxa, é amaldiçoada e terá de provar a sua coragem para reverter a maldição. O filme inovou por retratar um amor incondicional, de uma mãe e filha, em detrimento do um amor tradicional de contos de fadas entre príncipes e princesas. Com uma imagem marcante, com os seus cabelos ruivos, encaracolados e indomáveis, com garra, pelo na venta e personalidade forte, deixando para trás aquelas princesas chatas que esperam pelo seu príncipe encantado num cavalo branco. O visual da trama é deslumbrante e os cenários são lindos e enigmáticos, estampando na tela uma Escócia épica e selvagem. A produção esmerou-se no 3D do filme, quem trabalha em 3D como eu, não consegue ver o filme sem imaginar os nervos e o trabalho árduo dos modelistas, é angustiante sempre que a Mérida mexe cada caracol daquela enorme juba, é extraordinário cada frame daquela produção.  


Feliz Dia da Criança! 



Gostam de animações? Qual a vossa preferida?

Paulo Faria

You Might Also Like

4 comentários

  1. Ja vi todos :D mas The nightmare before christmas é o BEST!!
    Vanessa Fernandes
    https://bazarnessy.wixsite.com/estranhomundo
    https://www.instagram.com/estranhomundodenessy
    https://www.facebook.com/estranhomundodenessy/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também adoro :) Obrigado pela visita, Vanessa :)

      Eliminar
  2. Feliz porque eu já conseguir assistir todos e assino embaixo.
    São animações linda e emocionantes. Rei leão eu choro até hoje haiuhiuahauihauihaui e eu amo O Corcunda de Notre Dame <3

    ResponderEliminar