Disney | Beauty and the Beast

julho 18, 2017


Beauty and the Beast ou a A Bela e o Monstro de Bill Condon (Dreamgirls), é a mais recente versão live action da Disney, um filme que esforça-se por trazer de volta todo a magia e encanto dos contos de fadas, mas seduz-nos pelo seu visual deslumbrante. Com roteiro de Stephen Chbosky (The Perks of Being a Wallflower) e Evan Spiliotopoulos (Hercules) baseado no guião do filme de animação homónimo de Linda Woolverton (Maleficent), de 1991. 

Bela (Emma Watson) é uma jovem bonita, encantadora e sonhadora que vive com o seu pai numa pequena vila, em redor de um castelo amaldiçoado. Em troca da liberdade do pai, aceita ser prisioneira do castelo, um lugar sinistro onde vive recluso um Monstro (Dan Stevens), o senhor do castelo. A jovem reacenderá a esperança no coração dos seus habitantes e amassará o Monstro, mostrando o verdadeiro poder do amor


Cresci numa época de ouro da Disney, tinha 4 anos quando estreou A Bela e o Monstro, o clássico dos clássicos do cinema de animação, mas não vou mentir não é uma das minhas animações preferidas, mas sei reconhecer a sua importânciamérito e grandiosidade. A talentosa Emma Watson (Harry Potter) foi a escolhida para encarnar a princesa mais amada da Disney, uma actriz bonita, carismática e competente, mas como Bela não conseguiu encantar, perdendo a força da personagem, resultando numa actuação apática. Faltou química com Dan Stevens (The Guest), apesar de toda a magia e fantasia presente em todo o romance, falta verdade ao casal, soando a falso todo aquele romantismo e a caracterização do Monstro, também não ajuda.


A verdadeira surpresa do filme é a dupla fantástica de Gaston (Luke Evans) com o seu fiel amigo, LeFou (Josh Gad), ambos brilham em cada cena em aparecem, são realmente um dos pontos fortes desta produção. Luke Evans (Dracula Untold) encarna na perfeição o Gaston, imprimindo na personagem os mesmos traços da animação, um homem narcisista e egocêntrico, que coloca a beleza num pedestal. Josh Gad (Love & Other Drugs) assume um lado mais delicado subentendendo um amor reprimido por Gaston, disfarçado por uma amizade verdadeira e cega, com esta personagem a Disney dá um passo a mais (embora pequeno) na inclusão social, abrindo as portas para a diversidade sexual nos seus filmes.


Com interpretações formidáveis, nomes como Ewan McGregor, Ian McKellen ou Emma Thompson deslumbram na dublagem dos objectos encantados do palácio, outrora empregados fiéis do senhor. Tanto o Lumière (Ewan McGregor) como o Cogsworth (Ian Mckellen) estão perfeitos visualmente, um trabalho magistral da equipa de efeitos especiais, já a Mrs. Potts (Emma Thompson) e o Chip (Nathan Mack) perderam a essência visual, personificados num mero bule e numa simples chávena. 

A produção esmerou-se em cada detalhe, aliás deve-se à produção de arte e ao figurino o valor do filme, sinónimo de luxo e beleza, cada cenário do castelo espelha pompa, opulência, ostentação e requinte. Com salões inspirados em Versailles, estampando na tela toda a exuberância do barroco e do rococó europeu, assim como na biblioteca que assemelha-se muito com a Biblioteca Joanina de Coimbra. Em contraste com a vila, um lugarejo medieval e simples, tal como Bela, mas cheio de cor, flores e movimento nas ruas.


A banda sonora e as cenas musicais são outro dos pontos fortes do filme, com destaque para "Belle", "Gaston", "Something There", "Beauty and the Beast" ou "Be Our Guest", originando as melhores cenas do filme. Com apenas 4 músicas inéditas, as velhas canções sobressaem, provando que a qualidade é intemporal, com sequências magníficas de encher olhos de tanta beleza e nisso a Disney é imbatível. 

Apesar de algumas novidades na história, como a história da mãe da Bela, o porque da lealdade dos empregados ao seu senhor ou a infância do Monstro, a adaptação segue quase fielmente a animação de 1991, mas sem o mesmo encanto, fascínio e magia. Com a preocupação de reproduzir o clássico e de agradar aos fãs, a produção esqueceu-se de inovar e diferenciar-se, priorizando o visual e os efeitos visuais, em detrimento da mensagem da beleza interior e do verdadeiro amor, presentes na animação. 



Avaliação IMDb: 7.4
Avaliação do blog: 7

Paulo Faria

You Might Also Like

16 comentários

  1. Assisti no cinema e gostei bastante. Ele tem algumas falhas mas eu estava totalmente disposta a ignorá-las. Adoro a Emma Watson, Disney e as músicas estavam perfeitas. Ótima combinação :)
    Adorei seu blog, comecei a seguir.
    Abraço!

    Sorriso Espontâneo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e opinião, Betânia :) Também gostei do seu blog e estou seguindo-o :) Abraço

      Eliminar
  2. Ainda não tive a oportunidade de assistir esse filme, mas sei através do que as pessoas falaram e pelo que li em outros blogs e agora no seu que esse filme tem cenas maravilhosas e encantadoras. Recontar uma história como essa pode ser arriscado pois não é de certeza que ela irá acertar nos mesmos pontos que a produção original acertou, mas enfim, espero muito poder assistir esse filme para tirar as minhas conclusões. Adorei o seu post! :)

    Conceito Aberto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim tem cenas muito bem realizadas e visualmente fantásticas :) Obrigado Ruan pela visita e quando veres o filme, dá a tua opinião :) Abraço

      Eliminar
  3. Tenho pena que não tenhas gostado tanto, eu adorei, tornou-se um dos meus filmes preferidos de sempre e apesar de ser uma adaptação bastante fiel (para mim é positivo), acho que teve um ambiente mais sombrio. =)

    MRS. MARGOT

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu gostei, mas não adorei :) Sobre o ambiente sombrio concordo, até gostei dessa parte mais dark. Obrigado pela visita e opinião :)

      Eliminar
  4. Filme bom demais. Vi e adorei. Nostalgia pura. Abração!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom que gostou :) Obrigado pela visita, abraço :)

      Eliminar
  5. Filme maravilhoso e que mexe muito com nossos sentimentos.
    Amei seu blog, Paulo!!
    Abraços!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom que gostou do filme e muito obrigado pelo feedback do blog :) Abraço, Cláudia :)

      Eliminar
  6. O mês passado vi, finalmente, o filme mas desiludiu-me. Não consegui "descolar" da magia do filme de animação que é talvez o meu filme de animação preferido.
    E tal como tu, também não gostei das interpretações da Bela e do Monstro.
    Acho que da próxima vez, fico-me apenas pelo filme de animação.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é a minha animação preferida, mas senti a mesma sensação e concordo contigo. Tenho medo de assistir o live action do Rei Leão em 2019, que é o meu preferido de sempre da Disney, vão estragar uma obra-prima. Obrigado pela visita, Tita :)

      Eliminar
  7. Olá Paulo,
    Primeiro quero dar os parabéns por este cantinho tão acolhedor. Depois devo confessar que não fui ver este filme ao cinema mas vou ver no Cinema em casa ;).
    Eu adoro este filme na adaptação animada da Disney, acho que Emma foi muito bem escolhida para o papel.
    Beijinhos e bons filmes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Carla :) Muito obrigado pelo elogio e pela visita, espero que goste do filme :)

      Eliminar